quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Mercado aéreo brasileiro vai dobrar até 2014, diz presidente da TAM.

Durante Copa, tráfego vai ser equivalente ao de 2020, segundo executivo. David Barioni Neto diz que preço das passagens no Brasil já está caindo.

O presidente da companhia aérea TAM, David Barioni Neto, disse nesta quarta-feira (9) que o mercado aéreo no Brasil vai dobrar até 2014, ano da Copa do Mundo de futebol no Brasil. Barioni falou em chat especial a internautas do G1, com o tema "Empresas e soluções para a crise". Segundo o executivo, serão 120 milhões de passageiros no país nesse ano. "Mas nos 45 dias da Copa o tráfego vai subir muito, vai ser equivalente ao tráfego esperado para 2020". O executivo diz que o preço das passagens no Brasil já vem caindo, mas que, para que caia ainda mais, é necessário aumentar a oferta e demanda. "Só 8% da população brasileira voa. Na Argentina, esse número chega a 35%", diz ele. Para Barioni, porém, o país precisa de infraestrutura, como mais pistas de pouso e decolagem e aeroportos. "Sem mais aeroportos, não conseguimos embarcar mais passageiros."
Ele confirmou ainda, os números de crescimento do setor, ao dizer que o mercado doméstico de aviação no Brasil cresce a uma taxa de entre 7% e 10% ao ano.

Um comentário:

Heinz Burda Filho disse...

Mercado em crescimento possibilita novas contratações. Portanto, vamos aos estudos.
Abs,