terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O INGLÊS NA MANUTENÇÃO

  Inglês é a lingua internacional da aviação - e portanto a língua mais frequente usada em documentos de manutenção e técnicos - mas frequentemente ela não é a lingua nativa da pessoa de manutenção que usa estes documentos.
Obs: não esqueça de ir em utilidades (coluna direita no blog) e acessar a ferramentas disponíveis no tocante à língua inglesa.
  Como resultado, instruções técnicas complexas podem ser mal compreendida, especialmente... (clique em MAIS INFORMAÇÕES para continuar lendo)
... por aqueles sem forte prática da língua inglesa - e ocasionalmente por falantes nativos de inglês - e má interpretação que pode conduzir aos acidentes.
  A OACI disse em 1996 num artigo no Jornal OACI que erros de idioma tinham se tornado mais comuns, em parte porque aeronaves de companhias aéreas estavam sendo fabricadas em muitos países diferentes, onde muitos idiomas diferentes são falados.
  "Às vezes, a linguagem técnica do fabricante não traduz facilmente para linguagem técnica do cliente, e o resultado pode ser documentação de manutenção que é difícil de ser entendida", disse a OACI.
  "Evidente anedota sugere um caso onde um certo procedimento de manutenção foi 'PROSCRIBED' (isto é, PROIBIDO) num boletim de serviço, o mecânico lendo isto, concluiu que o procedimento estava 'PRESCRIBED' ( isto é, definido, prescrito) e procedeu a execução da ação proibida".
  A Federação Internacional de Aeronavegabilidade (IFA) citou um outro exemplo envolvendo uma aeronave de um operador japonês, em revisão por cinco dias, sem baterias para o sistema auxiliar de operação da porta de saída em emergência.
  "Durante a manutenção, a caixa da bateria foi substituída", o relatório da IFA dizia. "Sete das oito caixas [substituições] não continham baterias. Um outro mecânico que devia ter verificado a existência das baterias teve relatadamente má interpretação do manual em inglês".
  Estes e muitos outros exemplos ilustram quanto difícil a língua inglesa pode ser, disse a Associação de Indústria de Defesa da Europa (ASD), a qual tem desenvolvido regras para o uso do inglês em documentos de manutenção na aviação.


(clique para ampliar)
Observe a diferença entre o STE = Inglês Técnico Simplificado e o Não Simplificado.


  "Muitos leitores [de documentos de manutenção técnica] têm um conhecimento de inglês que é limitado, e são facilmente confundidos pela estrutura da sentença complexa e pelo número de significados e sinônimos os quais palavras inglesas podem ter", disse a ASD.


PADRÃO DE ERROS
  Um estudo atual conduzido pela FAA dos Estados Unidos sobre erros de idioma dentro do mercado mundial de reparos de manutenção e inspeção descobriu que o erro mais comum envolve inglês escrito e inglês falado. O estudo identificou os erros mais frequentes de linguagem-relatada [usada nos relatórios de bordo tanto por pilotos quanto por mecânicos] como envolvendo um dos seguintes três cenários, nos quais um empregado de manutenção:
   *Foi incapaz de comunicar verbalmente no nível requerido para adequada performance;
   *Não imaginou que uma pessoa, ele ou ela estava falando com uma habilidade limitada de inglês; ou,
  *Não entendeu totalmente documentação escrita em inglês, tal como um manual de manutenção ou uma ficha de trabalho.
  O estudo identificou um padrão similar nos mais frequentemente fatores citados que podiam prevenir erros de linguagem:
- "O mecânico ou inspetor ser familiar com seu trabalho particular;
- "O documento segue boa prática de desenho esquemático;
- "O documento ser traduzido para língua nativa do mecânico ou inspetor;
- " O documento usa terminologia consistente com outros documentos; [e],
- "O mecânico ou inspetor usa a aeronave como um dispositivo de comunicação, por exemplo, para mostrar a área a ser inspecionada".
Exigências de Proficiência
  Embora a OACI mobilizou-se em 2004 para estabilizar uma linha base para proficiência na língua inglêsa para pilotos e controladores de tráfego aéreo, com teste de proficiência no início de 2008, mas o pessoal de manutenção não foi incluído.


Flight Safety Fundation (lido no blog do George Rocha, Aviation Troubleshooting)

8 comentários:

José Carlos Fernandes Pereira disse...

Realmente aqui no Brasil ainda temos grandes problemas relacionados a interpretação dos procedimentos estabelecidos nos manuais de manutenção devido ao idioma Inglês. Na verdade o problema não é o idioma, mas sim a escassez de pessoas que saibam esse idioma. Na aviação utilizamos muito o Inglês Técnico e por ter termos específicos muitas vezes até aqueles que sabem um pouco de inglês acabam não sabendo interpretar muito bem um texto técnico de aviação. Compartilho da idéia que seja necessário criar cursos de Inglês técnico de aviação nas escolas de formação de mecânicos e com uma carga horária maior do que as cerca de 40 horas exigidas pela ANAC atualmente.Hoje o Inglês ministrados nessas escolas chega a ser uma coisa engraçada.
Este tema é tão importante para a manutençao de aeronaves que deveria ser discutido nos mais diversos fóruns sobre a aviação.

Heinz Burda Filho disse...

Concordo em tudo que você escreveu...
Temos muito a evoluir ainda no que tange a formação de mão de obra qualificada nesse país...
Acredito que a tecnologia irá "corrigir" esse defeito, antes de alcançarmos tal evolução necessária na formação...
Os programas traduzirão automaticamente tudo para a língua nativa do mecânico....
Infelizmente ou felizmente, a tecnologia está suprindo o "atraso", o "defeito", o "retardo" etc etc em diversas áreas da nossa sociedade.....

Obrigado pela participação Prof Fernandes,
Heinz

Anônimo disse...

Discordo veementemente dessas opiniões em que nos remetem a obrigatoriedade em aprender outra língua para podermos evoluir em nosso país! Até quando vamos nos curvar à outros idiomas dentro de nosso país? Que imponham nosso idioma e traduzam o que for necessário!

Heinz Burda Filho disse...

Caro colega anônimo.....
deixo uma frase "batida", mas real:
"Manda quem pode, obedece quem tem juízo"
Aqui, quem manda é o mercado e os países industrializados.
Se quem comanda o mercado e se os países industrializados utilizam o inglês como língua padrão, então devemos seguir "as regras do mercado".....
.... ou então, viraremos uma "Cuba"..... local maravilhoso de se viver.

Abç,
Heinz

Anônimo disse...

sei que muitos podem descorda da minha opinião, mais tenho 26 anos de profissão como mecanico, falo dois idima, Ingles e espanhol,tive que mora fora do Brasil para realmente aprender o idioma. Quando eu cheguei ao Brasil enviei o meu curriculo para duas empresas de linha area fui chamado para fazer entrevista nas duas empresas. Na hora de a certa o salario foi aquela decepção.
Hoje para menter uma salario rasoavel tem que trabalhar em tres taxi aereo como responsavel tecnico. o que desmotiva esta aprendendo outra lingua e a forma de ensinar e voce nao ter recurso para esta bancando.

Anônimo disse...

sei que muitos podem descorda da minha opinião, mais tenho 26 anos de profissão como mecanico, falo dois idima, Ingles e espanhol,tive que mora fora do Brasil para realmente aprender o idioma. Quando eu cheguei ao Brasil enviei o meu curriculo para duas empresas de linha area fui chamado para fazer entrevista nas duas empresas. Na hora de a certa o salario foi aquela decepção.
Hoje para menter uma salario rasoavel tem que trabalhar em tres taxi aereo como responsavel tecnico. o que desmotiva esta aprendendo outra lingua e a forma de ensinar e voce nao ter recurso para esta bancando.

Anônimo disse...

sei que muitos podem descorda da minha opinião, mais tenho 26 anos de profissão como mecanico, falo dois idima, Ingles e espanhol,tive que mora fora do Brasil para realmente aprender o idioma. Quando eu cheguei ao Brasil enviei o meu curriculo para duas empresas de linha area fui chamado para fazer entrevista nas duas empresas. Na hora de a certa o salario foi aquela decepção.
Hoje para menter uma salario rasoavel tem que trabalhar em tres taxi aereo como responsavel tecnico. o que desmotiva esta aprendendo outra lingua e a forma de ensinar e voce nao ter recurso para esta bancando.

sergio disse...

Tenha 514 canais em sua casa www.tvdigitalnopc.com.br